Paulinho Moska e Zélia Duncan inserem Itamar Assumpção e Rita Lee no trilho autoral do show 'Um par ímpar'

  • 13/05/2022

Cantores dão vozes a 23 músicas na estreia de turnê que percorrerá o Brasil ao longo de 2022. Paulinho Moska e Zélia Duncan posam no palco do Teatro Oficina do Estudante, de Campinas (SP) Júlia Sampaio / Produção show 'Um par ímpar' ♪ Zélia Duncan se transforma em outras sem se afastar de Itamar Assumpção (1943 – 2003). Música do compositor em parceria com Alice Ruiz, apresentada por Zélia no álbum Pré-pós-tudo-bossa-band (2005) dois anos após a morte de Itamar, Tudo ou nada foi inserida pela artista no trilho essencialmente autoral do show em que divide a cena com o amigo e parceiro Paulinho Moska sob a direção musical de Rodrigo Suricato. Além de Tudo ou nada (2005), a outra canção de lavra alheia do roteiro do show Um par ímpar é Lá vou eu (1975), música composta e gravada por Rita Lee para a trilha sonora da novela O grito (TV Globo, 1975 / 1976) e revivida por Zélia no álbum de 1994 que lhe deu projeção nacional. Com a presença ocasional do violonista argentino Miguel Bestard no palco, Paulinho Moska e Zélia Duncan estrearam a turnê nacional do show Um par ímpar na noite de ontem, 12 de maio de 2022, com apresentação no Teatro Oficina do Estudante, em Campinas (SP), ponto de partida de rota que segue por outras cidades do interior do estado de São Paulo até chegar nas capitais do Brasil. À frente de cenário que expôs ilustrações de Antônio Bokel, munidos dos respectivos violões e vestindo figurinos feitos por João Pimenta sob encomenda para o show, os cantores seguiram roteiro que totalizou 23 músicas. Além de duas inéditas parcerias dos artistas, a autorreferente Um par ímpar (já disponível em single desde terça-feira, 10 de maio) e Verdade na fonte, Moska e Zélia reviveram canções da parceria que abriram em 2005 e que já rendeu músicas como Carne e osso (2005), Não (2005), Sinto encanto (2009), O tom do amor (2011), Medo do medo (2018) – composição ausente do roteiro – e Feliz caminhar (2019). Paulinho Moska e Zélia Duncan cantam 23 músicas na estreia nacional do show 'Um par ímpar' Cris Almeida / Divulgação ♪ Eis as 23 músicas do roteiro seguido por Paulinho Moska e Zélia Duncan em 12 de maio de 2022 na estreia nacional do show Um par ímpar no Teatro Oficina do Estudante, em Campinas (SP): 1. Um par ou ímpar (Paulinho Moska e Zélia Duncan, 2022) 2. Carne e osso (Paulinho Moska e Zélia Duncan, 2005) 3. Sinto encanto (Paulinho Moska e Zélia Duncan, 2009) 4. Verdade na fonte (Paulinho Moska e Zélia Duncan, 2022) 5. O tom do amor (Paulinho Moska e Zélia Duncan, 2011) 6. O jeito é não ficar só (Paulinho Moska, 2018) 7. Me revelar (Christiaan Oyens e Zélia Duncan, 2001) 8. Tudo ou nada (Itamar Assumpção e Alice Ruiz, 2005) 9. Sentidos (Christiaan Oyens e Zélia Duncan, 1994) 10. A seta e o alvo (Paulinho Moska e Nilo Romero, 1997) 11. A idade do céu (La edad del cielo, Jorge Drexler em versão em português de Paulinho Moska, 2003) 12. Feliz caminhar (Paulinho Moska e Zélia Duncan, 2019) 13. Lá vou eu (Rita Lee, 1975) 14. Tudo sobre você (John Ulhoa e Zélia Duncan, 2009) 15. Muito pouco (Paulinho Moska, 2005) 16. Nas horas cruas (Juliano Holanda e Zélia Duncan, 2021) 17. Lágrimas de diamantes (Paulinho Moska, 2003) 18. Enquanto durmo (Christiaan Oyens e Zélia Duncan, 1996) 19. Alma (Pepeu Gomes e Arnaldo Antunes, 2001) 20. Tudo novo de novo (Paulinho Moska, 2003) Bis: 21. Não vá ainda (Christiaan Oyens e Zélia Duncan, 1994) 22. Pensando em você (Paulinho Moska, 2003) 23. Catedral (Cathedral song, Tanita Tikaran, 1988, em versão em português de Christiaan Oyens, 1994)

FONTE: https://g1.globo.com/pop-arte/musica/blog/mauro-ferreira/post/2022/05/13/paulinho-moska-e-zelia-duncan-inserem-itamar-assumpcao-e-rita-lee-no-trilho-autoral-do-show-um-par-impar.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes